Obrigações tributárias: como lidar?

Em ranking de 190 países, o Brasil está na 184ª posição com o maior número de horas necessárias para cumprir com obrigações tributárias. Diante deste cenário, como manter a organização em compliance?

O Brasil tem uma realidade altamente complexa quando se trata de legislação, sendo a legislação tributária um capítulo à parte no emaranhado legal.

Uma empresa despende 2.600 horas por ano com seus deveres relacionados aos impostos (Banco Mundial) e as obrigações fiscais acessórias custam, em média, entre 0,33% e 1,7% das receitas totais (FIPE).

O Grupo dos G20 – fórum internacional que reúne as 20 principais economias do mundo, representando mais de 80% do PIB mundial, 75% do comércio global e 60% da população do planeta – publicou estudos mencionando a posição do Brasil perante os demais países em relação ao número de horas que uma empresa tem que trabalhar para cumprir suas obrigações fiscais. De longe, o Brasil está muito à frente das outras 19 Nações que compõem o grupo com incríveis 1.958 horas necessárias para cumprir com todas as obrigações fiscais.


COAD - CNI quer reduzir em 33% tempo gasto com impostos


Esse estudo, utilizado pelo G20, levou em consideração o documento denominado “Doing Business” e foi efetuado em conjunto com a PwC, que analisou toda a burocracia envolvida no pagamento de impostos. O Brasil gasta todas essas horas na preparação e pagamento de impostos de renda das empresas, impostos sobre o valor agregado e as contribuições de previdência social. É muito tempo, não é mesmo?

Ademais, foram ranqueados 190 países conforme a complexidade tributária de cada um e, nesse ranking, o Brasil se encontra nas últimas posições (ocupando a 175ª posição), à frente apenas de países como Congo, Venezuela e Somália.

Um dos maiores desafios, portanto, é manter a empresa competitiva globalmente, monitorando os riscos e potencializando os resultados. Todos os negócios, independente do porte, área de atuação, regime tributário, região ou abrangência de atendimento estão sujeitos a este regime de exigências legais.

Dessa forma, é imprescindível buscar parceiros que tornem essa missão factível. A Azix oferece uma solução para reduzir este esforço das empresas: o TaxTracking. O TaxTracking é um serviço de acompanhamento tributário com o objetivo de aliviar o esforço das empresas para o atendimento legal de suas obrigações fiscais.

 

O TaxTracking é baseado em dois recursos complementares:

Tecnologia, para monitoramento das alterações legais, buscando as publicações oferecidas e apurando correto enquadramento das atividades e produtos, bem como o impacto dessas alterações nos negócios de seus clientes. A Tecnologia atua também na distribuição das informações de forma a alcançar o maior efeito com seus serviços.

Serviço especializado, com avaliação, por profissionais experts para validação das definições a serem enviadas aos seus clientes e apoio aos clientes na implementação destes enquadramentos legais.

Não somente, a ferramenta também monitora, busca e armazena os documentos que comprovem o cumprimento de obrigações legais primárias e acessórias. Além de armazenar as Certidões Negativas de Débitos das diversas obrigações, deixando-as prontas para uso pelas áreas interessadas.


Por Ivana Avellar (Coordenadora de Marketing da Azix) e Ricardo Prado (Diretor de Tax Compliance da Azix)

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Antes de ir embora conheça mais os serviços AZIX

Abrir Conversa
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar?