Dados e Logística no Transporte

Apesar das adversidades da pandemia, os rumos do mercado de transporte no Brasil têm perspectivas positivas. Segundo Adriano Basso, da Funcional Consultoria e atuante no segmento de transporte rodoviário de cargas, em 2021 a estratégia de grande parte das transportadoras será composta por geração de empregos, novas formas de comercialização e negociação, automação de processos e investimento na renovação e no aumento da frota.

O grau de exigência e concorrência se mostra cada vez maior no setor, principalmente em relação às entregas, de acordo com o relatório “Perspectiva Econômica Global”, realizado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

As ferramentas de Analytics colocarão os dados no centro dos processos de logística, auxiliando na redução de custos e no aumento da eficiência da operação. Frisa o relatório: “Essas soluções devem oferecer maior precisão no gerenciamento integrado das informações e nas análises de resultados para tomadas de decisão estratégica ainda mais embasadas”.

É imprescindível planejar o aumento da produtividade das transportadoras, a fim de prever falhas na operação e manter ou até ampliar a sua margem de lucro em transporte e logística. Logo, uma das tendências para otimizar operações de transporte rodoviário é apostar em inovação e tecnologia específica no setor. 

A legislação brasileira que versa sobre a regulamentação do transporte de carga é muito complexa. Isso significa que existem grandes chances da aplicação de multas quando o responsável pelo processo não tem à disposição informações de qualidade. A falta de cadastro dos veículos no RNTRC é um exemplo desse problema. 

A Azix fornece dados de validação das empresas envolvidas, juntamente com dados específicos como os registros na ANTT, como o RNTRC, e junto ao Denatran e aos Detrans, que apoiam essa gestão. Não somente, apoia o uso de sistemas de roteirização consultando dados de clientes, motoristas e transportadoras, que são validados para autorização de cargas. 

A minimização dos riscos é uma forma de buscar maneiras de impedir que eles se materializem. Já a precaução tem a finalidade de diminuir os impactos, caso um problema se manifeste. É essencial adotar ferramentas tecnológicas para gerenciamento de risco em transporte e gestão de fornecedores visando a redução de riscos operacionais.

 

Por Ivana Avellar (Coordenadora de Marketing da Azix)

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Antes de ir embora conheça mais os serviços AZIX

Abrir Conversa
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar?